O projeto envolve uma das empresas com maior dimensão e experiência na comercialização dos produtos a desenvolver (Primor) e a Universidade de Aveiro, pioneira em Portugal no estudo e aplicação de alta pressão para conservação de alimentos.

Primor AP

Entidade promotora
PRIMOR CHARCUTARIA – PRIMA, S.A.
Ano

2014-2015

Copromotores
Universidade de Aveiro
Apoios
FEDER
POFC
QREN

O objetivo do projeto Primor AP é aumentar para entre o dobro e o triplo, o prazo de validade destes produtos de charcutaria.

O objetivo do projeto Primor AP é aumentar para entre o dobro e o triplo, o prazo de validade destes produtos de charcutaria. Para tal, usar-se-á a tecnologia de alta pressão que permite pasteurizar alimentos, sem afetar a qualidade dos produtos processados, aumentando consideravelmente o prazo de validade comercial. Isto permitirá aumentar a venda destes produtos, nomeadamente para exportação, em particular para mercados mais longínquos, e uma redução de custos por retorno de produtos fora de prazo, bem como o aumento da segurança microbiológica dos produtos.

Enquadramento

Os produtos de charcutaria, cozidos ou fumados, fatiados ou em pedaços, estão a tornar-se artigos de conveniência, com um relevo comercial crescente. Contudo, têm tempos de validade comercialmente mais curtos do que os produtos similares não fatiados, dada a proliferação microbiana mais facilitada.
A tecnologia de alta pressão permite pasteurizar alimentos em condições atérmicas, i.e., à temperatura ambiente ou a frio, i.e., a temperaturas de refrigeração), por destruição microbiana, sem afetar a qualidade dos produtos processados, permitindo no caso dos produtos acima descritos, aumentos consideráveis do prazo de validade comercial.